top of page

Métricas para o sucesso do seu consultório


Um termômetro e um check list médico, com a frase: Métricas para o sucesso do seu consultório.

Um consultório bem-sucedido não é definido apenas pela qualidade do cuidado prestado aos pacientes, mas também pela sua eficácia operacional.

Acompanhar métricas específicas desempenha um papel crucial na avaliação e melhoria contínua do desempenho do seu consultório.


Aqui estão algumas métricas importantes a serem consideradas.



1. Taxa de ocupação do consultório

Avaliar a taxa de ocupação é fundamental para entender como o consultório está sendo utilizado. Esse indicador fornece insights sobre a eficiência na alocação de horários e salas de consultas, possibilitando otimizações para reduzir o tempo ocioso e aumentar a produtividade.

Objetivo: Aumentar a utilização eficiente do espaço do consultório para maximizar a produtividade.

A formula para calcular a taxa de ocupação do seu consultório é bastante simples. Ela é calculada considerando o tempo total disponível para consultas e o tempo efetivamente ocupado por pacientes durante esse período, representada pela fórmula a seguir:

Taxa de Ocupação = (Tempo ocupado / Tempo total) x 100


Passos para um plano de ação vinculado a taxa de ocupação de seu consultório
  1. Análise Inicial Registrar a taxa de ocupação atual do consultório durante um período determinado (por exemplo, um mês) para compreender como o espaço é utilizado;

  2. Otimização de agendamento Rever a política de agendamento para otimizar o uso do espaço. Consolidar horários e ajustar intervalos entre consultas para evitar períodos ociosos.

  3. Redesing do layout Reavaliar o layout do consultório para acomodar mais pacientes, se necessário, sem comprometer o conforto ou a privacidade.

  4. Promoção de serviços adicionais: Identificar serviços ou procedimentos menos agendados e criar estratégias de marketing para promovê-los e aumentar a ocupação.

  5. Acompanhamento contínuo: Monitorar regularmente a taxa de ocupação e ajustar estratégias conforme necessário para alcançar um aumento constante na utilização do espaço

Indicadores de sucesso vinculados a taxa de ocupação do seu consultório
  • Aumento na ocupação do consultório dentro de um período específico.

  • Maior número de consultas agendadas por dia/semana/mês após a implementação das mudanças.

  • Aumento na satisfação do paciente devido a um ambiente mais eficiente e organizado.


Você conhece sua taxa de ocupação?

  • Sim

  • Sim e estou perdendo dinheiro :/

  • Não, mas acho que a minha é boa!

  • Taxa de ocupação? eu tenho um consultório não um hotel :/



2. Taxa de retenção de pacientes

É uma métrica que foca na proporção de pacientes que retornam ao consultório em diferentes períodos de tempo. Ela destaca a quantidade de pacientes que já foram atendidos anteriormente em relação ao número total de pacientes atendidos em um determinado período. Está métrica especifica identifica a frequência com que os pacientes retorna, oferecendo insights sobre a fidelidade dos pacientes e a eficácia das estratégias de retenção implementadas pelo consultório.

Objetivo: Promover a fidelidade do paciente e a continuidade do cuidado médico. # Atenção aqui estamos falando dos pacientes que estão retornando para uma nova consulta.

A formula para calcular a taxa de retenção do seu consultório é um pouco mais complexa e pode exigir o uso de um sistema de registro.

Representada pela fórmula a seguir:

Taxa de retenção = (Nº de pacientes que retornaram / Nº de pacientes atendidos) x 100


Passos para um plano de ação vinculado a retenção de seus pacientes
  1. Análise inicial Identifique o histórico de atendimento dos pacientes, incluindo a frequência de visitas anteriores e os intervalos entre cada consulta. Classifique os pacientes com base na frequência de retorno: pacientes regulares, pacientes ocasionais e pacientes que não retornaram.

  2. Comunicação personalizada Implemente um sistema de comunicação personalizada para acompanhar os pacientes. Envie lembretes e mensagens personalizadas para agendamento de consultas de acompanhamento, baseadas nas necessidade médicas individuais de cada paciente.

  3. Programas de fidelidade benefícios Crie e promova programas de fidelidade, oferecendo descontos, serviços adicionais ou benefícios exclusivos para pacientes frequentes. Ofereça pacotes de serviços personalizados para pacientes que precisam de tratamentos contínuos ou regulares.

  4. Follow-ups e cuidado pós-consulta Desenvolva um sistema de follow-up pós-consulta para verificar o progresso do tratamento, esclarecer dúvidas e garantir a satisfação do paciente. Ofereça suporte adicional por meio de telemedicina, e-mails ou chamadas de acompanhamento.

  5. Feedback e melhoria continua Forneça aos pacientes materiais educativos sobre saúde e bem-estar por meio de newsletters, mídias sociais ou workshops. Promova engajamento em grupos de apoio ou comunidade online para pacientes com interesses comuns.

  6. Acompanhamento e monitoramento contínuo Monitore regularmente a taxa de retenção de pacientes após a implementação das estratégias. Ajuste as abordagens conforme necessário e mantenha um ciclo contínuo de melhoria.

Indicadores de sucesso atrelados a retenção de seus pacientes
  • Aumento percentual na taxa de retenção de pacientes ao longo de um período determinado.

  • Crescimento no número de pacientes regulares que retornam com frequência para consultas de acompanhamento.

  • Melhoria na satisfação e engajamento dos pacientes com base em feedbacks e avaliações.


Você conhece sua taxa de retenção?

  • Sim e é ótima

  • Sim, mas poderia ser melhor

  • Não, "redenção" é isso?


3. Tempo médio de espera e de atendimento

Monitorar o tempo de espera na recepção e o tempo médio de atendimento pode revelar a eficiência dos processos. Reduzir o tempo de espera e manter um tempo de atendimento adequado são fundamentais para melhorar a experiência de seus pacientes.

Objetivo: Reduzir o tempo de espera e manter um tempo de atendimento adequado para melhorar a experiência do paciente.

Não indicamos o uso de formula para calcular dessas métricas de forma manual, é fundamental que seu consultório utilize um sistema de atendimento e mais que isso será fundamental que o uso do sistema seja efetuado de forma adequada, sua secretária deverá apontar que o paciente chegou a recepção e está em espera e você deverá iniciar o atendimento e encerrar o mesmo junto ao prontuário, só dessa forma seu sistema poderá lhe passar essas métricas de forma adequada.


Passos para um plano de ação vinculado ao tempo de espera do seu consultório
  1. Análise inicial Registrar o tempo de espera e de atendimento durante um período especifico. Identificar os pontos críticos onde ocorrem os maiores atrasos.

  2. Análise de processos Avaliar os processos atuais desde o agendamento até a saída do paciente. Identificar gargalos e área onde otimizações podem ser implementadas.

  3. Padronização de procedimentos Estabelecer protocolos claros para a equipe, otimizando o fluxo de pacientes e minimizando a espera.

  4. Treinamento de equipe Realizar treinamento para a equipe visando melhorar a eficiência no atendimento, comunicação e gerenciamento do tempo.

  5. Implementação de tecnologia Utilizar sistema de gestão para agendamento online, notificações de consulta e monitoramento em tempo real da agenda, ajudando a reduzir os tempos de espera.

  6. Monitoramento contínuo Regularmente revisar as métricas após a implementação das mudanças. Ajustar estratégias conforme necessário para alcançar e manter metas de tempo de espera e atendimento.

Indicadores de sucesso atrelado ao tempo de espera do seu consultório
  • Tempo médio de espera reduzido em comparação com período anterior.

  • aumento da satisfação do paciente com base em pesquisas ou feedbacks.

  • Melhoria na eficiência operacional, com mais consultas realizadas sem sacrificar a qualidade do atendimento.


Qual a espera no seu consultório?

  • 05 minutos

  • 10 minutos

  • 20 minutos

  • 30 minutos


4. Taxa de cancelamento e não comparecimento

Avaliar quantos pacientes cancelam ou não comparecem às consultas é essencial para identificar problemas de agendamento, comunicação ou até mesmo de satisfação dos pacientes. Reduzir essa taxa pode melhorar a eficiência operacional e a receita do seu consultório.

Objetivo: Reduzir o número de consultas canceladas ou não comparecidas para otimizar a agenda e a receita.

A taxa de cancelamento/não comparecimento geralmente é calculada como a proporção de consultas agendadas que foram canceladas/não realizadas em relação ao numero total de consultas agendadas. Representada pela fórmula a seguir:

Taxa de cancelamento/não comparecimento = (Nº de consultas canceladas ou não realizadas / Nº total de consultas agendadas) x 100


Passos para um plano de ação vinculado a taxa de cancelamento do seu consultório
  1. Análise inicial Registrar a taxa de cancelamento e não comparecimento durante um período específico de tempo e identificar os motivos subjacentes.

  2. Política de agendamento Implementar políticas claras de cancelamento e reagendamento, comunicando-as aos pacientes durante o agendamento e por meio de lembretes.

  3. Lembrete de consulta Utilizar lembretes automatizados por SMS, e-mail ou telefone para lembrar os pacientes sobre as consultas agendadas.

  4. Lista de espera e oportunidades de preenchimento de vagas Implementar uma lista de espera para preencher vagas de última hora devido a cancelamentos, minimizando o tempo ocioso na agenda.

  5. Feedback e melhoria contínua Solicitar feedback aos pacientes sobre a conveniência do agendamento e possíveis melhorias no sistema de lembretes.

Indicadores de sucesso atrelado a taxa de cancelamento do seu consultório
  • Redução na taxa de cancelamento e não comparecimento.

  • aumento na utilização da agenda, com menos lacunas devido a cancelamentos de última hora.

  • Melhoria da satisfação do paciente com relação ao agendamento e comunicação pré-consulta.


Cancelamento é problema para você?

  • Sim, aff :/

  • D+ Socorro \o/

  • Não.


5. Receita por paciente

Acompanhar a receita média por paciente pode ajudar a entender o valor monetário que cada paciente representa para o consultório, Isso pode ser útil na formulação de estratégias de aumento de receita e no planejamento financeiro.

Objetivo: Aumentar a receita média gerada por cada paciente atendido.

A fórmula para calcular a receita por paciente é relativamente simples. É calculada dividindo-se a receita total gerada pelo consultório pelo número total de pacientes atendidos em um determinado período de tempo. Representada pela fórmula a seguir:

Receita por paciente = Receita total / Nº total de pacientes


Passos para um plano de ação vinculado a sua receita por paciente
  1. Análise inicial Calcular a receita média por paciente e identificar área de oportunidade para aumenta-la.

  2. Oferta de serviços adicionais Promover serviços ou procedimentos adicionais para pacientes existentes por meio de campanhas de marketing direcionadas.

  3. Up selling e Cross selling Treine a equipe para identificar oportunidade de up selling (venda de serviços mais avançados) ou cross selling (venda de serviços complementares) durante as consultas.

  4. Programas de fidelidade ou pacotes de serviços Criar programas de fidelidade ou pacotes de serviços que incentivem os pacientes a realizar mais consultas ou tratamentos.

  5. Avaliação e ajuste Contínuo Monitorar regularmente a receita por paciente e ajustar as estratégias conforme necessário para maximizar a receita média.

Indicadores de sucesso atrelado a sua receita por paciente
  • Aumento na receita média por paciente.

  • Aumento na adesão aos serviços adicionais ou programas de fidelidade.

  • Melhoria geral na receita do consultório sem aumentar drasticamente o número de pacientes atendidos.


Sua receita por paciente pode melhorar?

  • Sim, com certeza!

  • Sim, mas não sei como :/

  • Acho que não.

  • Não, minha receita por paciente já é ótima.


Em suma, o acompanhamento atento e estratégico das métricas aqui discutidas - desde a taxa de ocupação do consultório até a receita por paciente - não oferece uma visão abrangente do desempenho operacional do seu consultório, mas também serve como guia para aprimorar a experiência do paciente e impulsionar seu sucesso financeiro.


Ao entender e aplicar essas métricas de forma inteligente, você poderá tomar decisões fundamentadas, ajustar suas estratégias de gestão e, consequentemente, promover um ambiente mais eficiente e satisfatório para seus pacientes e profissionais, garantindo assim uma maior excelência profissional.


Tem dúvidas ou precisa de ajuda com seus métricas contábeis, financeiras e operacionais?

ou agenda uma reunião, simples, fácil e rápido, como tudo tem que ser.


Comentarios


bottom of page